Publicado por: Caio Gondim | 18 janeiro 2009

Ilhas de Tapacurá – Reserva Pau Brasil

Trilha em São Lourenço da Mata, Pernambuco – 17/01/2009

Por Fernando Dornelas

TrVB 17012009 001

TrVB 17012009 002TrVB 17012009 0040

Saímos de Recife com destino as proximidades do Monte das Tabocas em Vitória de Santo Antão para fazer trilha ao redor do lago da barragem de Tapacurá. Preocupados com um local seguro para deixarmos os nossos carros, tendo em vista que o local escolhido era só uma localidade a margem da estrada, com poucas casas, o que não nos inspirava segurança, decidimos deixar os veículos no posto Total ao lado do posto fiscal da Fazenda. Desse local, até o local da trilha original, nós deveríamos andar aproximadamente de oito a nove quilômetros, o grupo topou encarar o desafio.
 
Iniciamos a trilha às 8h28min e logo após os primeiros 200m encaramos a primeira subida e depois um longo Downhill até a beira do rio Tapacurá onde nós procuramos um local sobre pedras para passar para o outro lado do rio. Conseguimos um local onde havia uma pequena cachoeira que dava para seguir por cima dela e apesar da beleza do local uma decepção, ao ver logo abaixo da cachoeira, espuma, muita espuma, uma agressão à natureza. Muito triste ver isso!
 
Já do outro lado do rio, uma longa pastagem onde seguimos por um single que contornava o monte das Tabocas e havia vários passadores de cerca elétrica, que ao passar por eles éramos sempre observados por curiosos e nervosos, bezerros Nelores querendo sair do cercado.
 
Seguimos pelo pasto até encontrar uma estradinha onde havia uma casa, paramos para perguntar se poderíamos seguir pela pastagem em frente, para o nosso destino que era a mata de São Bento à margem do lago, ou teríamos que seguir pela estrada a nossa esquerda, subindo os morros até chegar ao nosso destino. Felizmente, a senhora nos informou que poderíamos continuar pelo pasto até onde, queríamos. Maravilha, já que por lá, o terreno a ser vencido era plano, além do visual muito bonito!
 
Um pouco mais a frente, outra estrada com subida a nossa esquerda, começamos a subir até chegarmos a uma casa onde havia um homem cortando os cascos de um cavalo, paramos para descansar um pouco e alguns de nós ficaram observando curiosos, o serviço do rapaz.  Perguntamos se, para chegar na mata de São Bento tinha algum caminho que fosse direto pela mata ali próxima ou só continuando a subir e contornar por trás, fazendo um caminho bem mais longo. Para o nosso alívio mais uma vez ele nos informou que havia um caminho por dentro da mata que dava acesso a S. Bento. Retomamos para a pastagem e seguimos até encontrarmos outra casa bem ao lado da mata e nos informamos sobre a entrada da mata, tinha sido fechada e não nos permitia passagem. Tínhamos que subir uma longa ladeira para entrar na mata por trás. Logo no início da subida, encontramos uma cacimba com mina de água, foi uma festa, já que o calor estava forte e foi hora do banho para nos refrescar, Rafael e Leo, chegaram a pular dentro da cacimba. Seguimos adiante e ficamos um pouco confusos devido às várias trilhas com subida que havia no local, decidimos por um mais marcado e longo. Pouco depois, a bike de Rafael teve um problema no cassete, e ele não conseguiu mais pedalar e teve que subir toda a ladeira empurrando a bike.
 
Ao final da subida o caminho também estava fechado, descansamos um pouco deitados na sombra que encontramos e resolvemos voltar até a ultima estrada e procurar alguma barraca para nos hidratar, já que em virtude do calor quase ninguém tinha água. Num lugarejo encontramos na barraca de Norberto, água bem gelada e Refris!
 
Depois de descansarmos um pouco, Rafael empurrando sua bike, seguimos por mais uma grande subida que dava acesso ao asfalto para o retorno, para o posto. Vitor, Renata e Genésio seguiram na frente. Depois de algum tempo, saímos eu, Ângela, Falcone, Leo, Livino e Marquinhos. Depois de subir a ladeira, pegamos um longo downhill até o asfalto e continuamos descendo pelo asfalto até chegar perto do trevo da PE-50, havia três ladeiras e na primeira comecei a sentir um pouco de câimbra, aliviei a força nos pedais, e subi. Já na segunda ladeira, apesar da reduzir a marcha, ao chegar ao meio dela, uma dor muito forte me fez parar no meio da pista. Nessas horas é engraçado,  durante todo o percurso na rodovia até ali não tinha passado um único veículo, no exato momento em que eu paro no meio da rodovia e olho para trás, vejo um ônibus vindo rápido pra cima de mim. Acho que ele imaginou que eu estava brincando no meio da pista e só desviou bem próximo de mim, enquanto eu, todo duro, morrendo de dor, me apoiando na bike, tentava sair dali. Tudo bem, escapei dessa e subi andando o resto da ladeira.
 
Parei numa casa com varanda na margem da estrada e me deitei. Ângela, a enfermeira de plantão e Falcone me fizeram companhia, os outros já estavam mais a frente e continuaram. Falcone depois de algum tempo, seguiu para buscar o KAMU(seu KA+SAMU) para o meu resgate, já que não dava mais pra pedalar e Ângela ficou fazendo companhia e colhendo acerola e carambola para nós e ajudando com massagem nos pés por conta da CÂIMBRA!
 
 Já Rafael, foi descendo ladeiras no embalo e sendo empurrado por trás pelos outros, ao chegar a frente à fábrica da Sadia pegou um ônibus e levou a bike junto até a BR-232, onde voltou a empurrar em vez de empurrarem ele. Nesse local, pegou carona com Bruno, colega de trabalho que por sorte mora em Vitória e tava passando por lá, é muita sorte!
 
Finalmente às 15h50min, terminamos mais uma trilha do VENTURE!
Encontramos-nos no posto e fomos almoçar numa churrascaria pra matar a fome!
 
Valeu trilheiros e até a próxima!!!
 
DADOS TECNICOS:
Percurso – 30,6 km
Veloc. Média – 11,2 km/h
Veloc. Máxima – 44,1 km/h
Tempo parado – 5h30min
Tempo pedal – 2h44min
Tempo total – 8h14min

 

Album Trilha Tapacurá – Reserva Pau Brasil
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: