Publicado por: Caio Gondim | 31 março 2010

On Line

 

Caros Amigos!

Já faz tempo que trabalhamos a idéia de aproveitar melhor nosso pequeno espaço “on line” para divulgarmos trabalhos, idéias e mesmo opiniões sobre o mundo que nos cerca, principalmente se houver algo relacionado com as bicicletas, o que na verdade dá sentido a este blog.

Sendo assim, estreamos aqui a publicação de uma série de entrevistas, futuramente em página própria, dentro de mudanças que não devem demorar em nosso blog. Esperamos que sejam do agrado de todos.

Iniciamos, obviamente, “conversando” com nosso Mestre Dornelas, desbravador de um sem número de trilhas, dentro e fora do estado de Pernambuco e com muita história pra contar sobre todas elas.

Venture Bikers!

***

VB – Dornelas, sabemos que sua história sobre duas rodas antecede à sua paixão pelas bicicletas, como foi isso?

– Iniciei minha vida sobre duas rodas inicialmente com motos. Em 1983 comprei a minha primeira moto uma Yamaha DT – 180. A partir daí, não tive mais cura em 1983 eu e Hissa Hazin, montamos e organizamos o primeiro Enduro de regularidade feito em Pernambuco.

dornelas-01

Competi em provas de Enduro em quase todo o Nordeste até sofrer um grave acidente em 1992 e depois de quase um ano fazendo cirurgias, e minha família pedindo pra não andar mais de moto, a minha alternativa pra não parar de fazer trilha, uma grande paixão pra mim, foi à bike que até hoje 18 anos depois, me dá o prazer de estar com amigos ou sem me aventurando na natureza.

VB – O que mudou na sua visão das coisas, primeiro, sobre duas rodas de uma moto e depois, sobre as duas rodas de uma bicicleta?

– Na moto alem do barulho do motor, da velocidade que se passa pelos locais e até pelas vestimentas que utilizamos, com botas, coletes, capacetes entre outros equipamentos, não nos permite um contato tão intimo com a natureza. Na bike, passamos mais lentamente e observamos com mais tranqüilidade por onde passamos, quando chegamos a uma cachoeira ou riacho ou praia, nos entregamos e nos refrescamos com mais facilidade, conversamos ao pedalar, em fim no ciclismo existe maior interação entre as pessoas a todo o momento.

VB – Já são quinze anos de estrada sobre uma bicicleta. Na sua história pessoal, quais as maiores conquistas ou o que mais fez sentir-se realizado?

– Minhas maiores conquistas foram o caminho de Santiago de Compostela na Espanha na companhia de três amigos. E uma viagem solitária por trilha e estrada de Recife à Salvador – BA. A que me deixou mais realizado foi à segunda.

VB – Qual a viagem feita com bicicleta que lhe deu mais prazer e qual a mais difícil?

– Como disse na resposta anterior, a que me deu mais prazer foi à solitária de Recife à Salvador a mais difícil, ainda estou esperando por ela, já que toda tem certo grau de dificuldade e temos que sair preparados para elas.

VB – É o fundador do Venture Bikers, um dos grupos mais antigos e experientes em trilhas no estado de Pernambuco, como se sente deixando esse legado para gerações futuras?

– Quero deixar o exemplo de respeito à natureza, em todos esses anos fazendo trilha por diversos locais do nosso estado e de outros recantos de nosso pais, vejo e sinto a importância de se preservar a biodiversidade a nossa volta.

ArVB 013

Em alguns momentos, me sinto um privilegiado por em vez de ficar em casa poder vivenciar locais de extrema beleza natural que talvez nossos filhos e netos não tenham a oportunidade de conhecer.

VB – Só na ilha de Itamaracá, o Venture Bikers tem mapeadas várias trilhas. Diria que nosso estado tem um sem número de trilhas completamente desconhecidas dos trilheiros em geral?

– Com certeza eu acredito ser um doente em termos de exploração e por mais que descubra trilhas novas, são impressionantes os locais que como Itamaracá, tem muito mais trilhas do que nós imaginamos ou conseguiríamos descobrir.

trvb 12012008 045

VB – Algo muito comum, principalmente no Sul do país é a realização de trilhas e ciclo viagens através de empresas especializadas, acha que já temos mercado pra isso?

– Acredito que o mercado é novo, e como novo ainda é só curiosidade para muitos mais com o passar do tempo e com o crescimento do ciclismo em nossa cidade e no estado, acho que é um caminho sem volta e que daqui a algum tempo, vai ser normal ver famílias inteiras programando ciclo turismo.

DSC09591

VB – Não faz muito tempo, começou novos projetos pessoais, incluindo a Nômade Aventuras. O que vem a ser a Nômade, o que se propõe com ela?

– Para quem me conhece, percebe que sou um Nômade em termos de aventuras e ciclo turismo. Tenho naturalmente o prazer de explorar novos caminhos, viagens e aventuras e sinto um tremendo prazer com isso e fico querendo dividir essa experiência com outras pessoas para que elas como eu passem a viver e preservar mais o nosso ambiente de forma sustentável.

TrVB 06062009 001

Ficha Técnica

Fernando José Dornelas Câmara Paes
Brasileiro de Glória do Goitá – PE
Data de nasc. – 12/12/1961 – 48 Anos
Solteiro – Sargitariano
Apaixonado pela natureza, pela humanidade e pela vida…

Pedalando sempre…

vb marca original

Anúncios

Categorias

%d blogueiros gostam disto: